12 práticas sustentáveis para adotar na sua próxima viagem

Você sabe o que são as práticas sustentáveis? Veja 12 ideias para aplicar na sua próxima viagem com a Worlpackers, uma comunidade global de viajantes conscientes.

A3bf93d897bfdeb39333ad839d8ed715

Bruna

Mar 05, 2021

10min

praticas-sustentaveis

Incorporar práticas sustentáveis para ajudar o meio ambiente nas nossas rotinas se tornou uma das maiores preocupações nos últimos anos. 

Mais e mais pessoas estão olhando para o seu consumo, cuidando melhor do seu lixo e dos seus hábitos, valorizando os produtores locais e comprando menos. O próximo passo é levar todos esses hábitos na mala quando formos viajar! 

Mas como medir o impacto ambiental do turismo?

Uma das formas de entender o seu impacto ambiental é olhar para a sua pegada ecológica: a quantidade de terra e água que seria necessária para sustentar as gerações atuais, tendo em conta todos os recursos materiais e energéticos, gastos por uma determinada população.

Através dessa medição, podemos aprender a utilizar os recursos com maior cuidado e adotar práticas sustentáveis em esferas pessoais e coletivas para ajudar o meio ambiente.

Quando vamos procurar como planejar uma viagem, temos a tendência a olhar mais para o lado do conforto e da diversão. Afinal, é o momento em que entramos em contato com uma nova aventura: serão novos cenários, comidas exóticas e interações com outras culturas. 

No entanto, quando nos preparamos para sair viajar, também devemos olhar para os impactos ambientais do turismo e pensar nas nossas responsabilidades como viajantes, quais práticas sustentáveis podemos incorporar na nossa rotina de estrada?

Depois de entender qual é o nosso impacto ambiental em viagens, podemos trabalhar para reduzi-lo a cada novo destino. Esse é o chamado turismo sustentável.


praticas sustentaveis o que sao

Ao adotar práticas sustentáveis, além de focar na preservação do meio ambiente, também olhamos para o desenvolvimento social, econômico e cultural dos locais para onde viajamos. 

Isso significa observar os esforços das empresas que contratamos para a preservação do meio ambiente, bem como o respeito aos recursos que estão sendo utilizados e à comunidade anfitriã.

Por exemplo, quando você se hospeda em um hotel, estará contribuindo para o aumento de consumo de água daquele local ao tomar banho e ter as toalhas trocadas e lavadas todos os dias.

O turismo é algo maravilhoso, mas que também traz muitos ônus para o planeta, como emissão de gases, superlotação de locais, aumento no consumo de água e da produção de lixo, entre outros.

Você já parou para avaliar o impacto ambiental das viagens? Quando procuramos maneiras de viajar com mais consciência, olhamos de forma diferente e respeitamos a cultura dos lugares que visita, além de tomar cuidado para que as suas ações não sejam prejudiciais para o meio ambiente. 

Leia também:  O papel das viagens na democratização dos direitos e Turismo baixa renda e os direitos da população.


exemplos de praticas sustentaveis

Depois de uma experiência como voluntária na Costa Rica, passei a ter uma atitude mais consciente em relação a consumo e o meio ambiente. Foram dois meses de imersão em um local com moradia compartilhada, no qual os voluntários ajudavam fazendo a manutenção da horta, cuidando dos animais e trabalhando na cozinha. 

O Eco-Lodge ficava em uma área remota dentro de uma floresta tropical. Antes de chegarmos lá, nos era pedido para ficarmos atentos aos itens que levávamos dentro da mochila, para ajudar o local a manter suas práticas sustentáveis e colaborar para o turismo sustentável. Quanto menos plástico levássemos, com menos lixo eles teriam que lidar lá dentro.

Muita poluição e produção de lixo estão diretamente ligadas ao plástico presente em produtos do nosso dia a dia, como embalagens de comida e de cosméticos. No entanto, não é apenas diminuindo a quantidade de desse material nas nossas vidas que podemos ajudar o meio ambiente. Podemos fazer mais!

O primeiro passo é adotar uma atitude mais consciente diante do meio ambiente, inclusive questionando se levamos essa atitude na mochila quando viajamos!

12 exemplos de práticas sustentáveis para viagens


praticas sustentaveis 2021

1. Carregar a sua própria garrafa de água

Esse é o passo número um para reduzir o seu impacto ambiental e fazer uma viagem sustentável, e também o mais fácil! Nós, viajantes, bebemos muita água, pois caminhamos muito conhecendo cidades, fazendo trilhas, e precisamos nos manter hidratados.

A primeira coisa que você pode fazer é diminuir o número de garrafinhas plásticas na sua conta! Se você levar uma garrafa própria para encher no caminho, além de reduzir o consumo de plástico, você protege o seu bolso.

Em muitos lugares é possível beber água direto da torneira ou de um filtro, mas lembre-se sempre de se informar sobre a situação da água corrente no lugar que você está visitando.

Existem inúmeras opções, você pode comprar uma garrafa térmica, para manter a temperatura das suas bebidas mesmo caminhando no sol, ou até aquelas retráteis de silicone, se está preocupado com o espaço que isso vai ocupar na sua mochila. Opção não falta!

2. Ter uma Ecobag 

Esse é outro item tão importante quanto a garrafinha para incluir como uma prática sustentável em suas viagens.

Uma ecobag ocupa menos espaço que uma calça na sua mochila, e pode ser uma peça muito versátil. Você pode utilizar ela para fazer compras, para ir para a praia e até mesmo para sair à noite. Também serve como um mini outdoor para espalhar uma mensagem legal para o mundo, enquanto você transita por aí.

A principal função dela é para fazer compras no supermercado: você vai reduzir o número de sacolinhas plásticas por compra feita. Em alguns lugares, como São Paulo e Medellín, os supermercados já cobram uma taxa extra pelo uso de sacolas plásticas.

Também fica mais fácil de carregar as compras de feira! As ecobags, por serem feitas de tecido, são muito mais resistentes do que as sacolinhas plásticas. Você vai conseguir carregar mais itens, e com mais conforto.


praticas sustentaveis na escola

3. Preparar marmitas

Ao invés de comprar lanches industrializados, prepare seu próprio lanche. Você só vai precisar de uma marmitinha reutilizável - se tiver talheres junto, melhor ainda! 

Além de diminuir o consumo de embalagens plásticas de lanches comprados na rua, você evita o desperdício de comida. Muitas vezes nos restaurantes, o tamanho das porções é muito maior do que precisamos para nos alimentar.

Com o uso da marmita, também fica mais fácil manter uma dieta saudável durante uma viagem, algo que é muito importante quando se está longe de casa. 

Algumas ideias de lanchinhos fáceis que você pode preparar: banana ou maçã com aveia/granola, um punhado de nuts (castanha, amêndoa, nozes), damascos/tâmaras/uva passa, pedacinhos de cenoura com húmus, sanduíches variados.

4. Reduzir o consumo de carne

Essa foi uma das coisas mais fáceis para mim durante a viagem. Geralmente a carne é um dos itens mais caros do supermercado, o que é um bom motivo para riscá-la da lista de compras! 

Reduzir o consumo de carne é uma das melhores formas de reduzir o seu impacto ambiental. Segundo o Greenpeace, a produção de carne é responsável pela emissão de gases poluentes e acelera os efeitos do aquecimento global.

Por isso, precisamos refletir sobre os limites dessa produção para a preservação de nossas florestas, o incentivo à agricultura familiar e a manutenção do clima global. Também é um movimento positivo para o nosso corpo, pois ao comer menos carne, damos uma chance de ter uma dieta mais variada, pois consumimos mais vegetais e cereais para preparar as refeições.

Apesar da cultura da carne ser enraizada em boa parte dos lugares, ainda assim é simples viajar o mundo sendo vegetariano ou vegano.


praticas sustentaveis no dia a dia

5. Cosméticos sólidos

Você já percebeu a quantidade de plástico envolvida nos seus produtos de uso pessoal? Uma forma de reduzir essa porcentagem é adotar como prática sustentável o uso de produtos como shampoo e condicionador em barra.

Além de evitar vazamentos chatos na mala, produtos em barra acabam durando mais do que as suas versões líquidas. Você também elimina o uso de frascos plásticos descartáveis e outras embalagens, pois esses produtos geralmente são vendidos sem embalagem ou em um invólucro de papel.

6. Coletor menstrual

Para as mochileiras mulheres pensarem: você já observou a quantidade de plástico que existe em apenas um absorvente? Embalagem primária, secundária, abas, adesivo, proteção, cordinha.

Então, o que fazer? Uma das alternativas que temos é de trocar o uso de absorventes por um coletor menstrual. Além de reduzir significativamente a quantidade de plástico, você vai ocupar menos espaço na mala. Como lidar com o tamanho dos absorventes, ocupando todo espaço de um bolso na mochila?

Se o seu corpo não se adaptar ao coletor, ainda há alternativas: hoje já existem diversos modelos de calcinhas absorventes para menstruação, que podem ser facilmente lavadas e reutilizadas.

Leia mais em: dando vida ao meu projeto de empoderamento feminino na Índia 

7. Viajar por terra

Tente reduzir as suas emissões de gás carbônico viajando por terra. Depois da pandemia, essa opção se tornará ainda mais procurada e mais viável.

Procuraremos por destinos não tão distantes, ou até mesmo dentro do nosso próprio país. Tanto para viagens quando movimentação dentro da cidade, você pode priorizar o uso de transporte público e caronas compartilhadas ao invés de táxis ou carro particular.

Conheça também O que é staycation e viva experiências de turismo perto de sua casa


praticas sustentaveis como adotar

8. Viajar como voluntário

O turismo voluntário, ou volunturismo, é a forma perfeita para viajar com mais consciência e pode também ser considerada uma prática sustentável.

Ao passarmos por uma experiência de voluntariado estamos adentrando de fato numa comunidade e podemos contribuir com a mesma de diversas formas.

Quando vivemos na cidade, e temos uma rotina mais estruturada, nem sempre é possível se envolver a longo prazo com instituições.

O mesmo acontece com as causas ambientais, que podem parecer distantes quando moramos nos grandes centros. No entanto, você pode ajudar o meio ambiente como voluntário em diversas oportunidades de turismo ecológico.

Por ser uma viagem mais longa onde você irá passar mais tempo num único destino, você contribui com a economia da região, trabalha na comunidade e reduz seus impactos ambientais na viagem por se locomover menos.

Veja também: Como o afroturismo pode fazer parte do seu voluntariado

9. Consumo sustentável

Menos consumo e mais viagens! Repense as lembrancinhas para familiares e amigos. Muitas vezes, esses pequenos mimos acabam indo para o lixo em um curto espaço de tempo. Qual é a real necessidade deles? 

Pense duas vezes antes de comprar uma roupa nova. Que tal tentar trocar uma peça com um amigo viajante ou procurar por roupas em um brechó?

Além de economizar recursos, você vai ter uma história legal para contar sobre aquela peça. Quando você voltar para casa, ninguém vai ter uma roupa igual àquela. Essa atitude estimula a economia local, a troca e o consumo responsável.


o que sao praticas sustentaveis

10. Aderir ao leitor digital

Não existem evidências claras de que ter um leitor digital seja mais sustentável do que comprar livros impressos. 

Essa conta é complicada de ser feita tão objetivamente, pois envolve a produção em escala industrial, matéria-prima e muitos recursos. Por outro lado, estamos economizando papel ao comprar apenas livros digitais, e também deixando de utilizar transporte para fazer o frete dessas compras.

Se você é um leitor ávido e não troca livros com frequência, essa pode ser uma boa alternativa. 

Também, se você viaja muito, carregar menos peso na bagagem te dará economia de espaço e, portanto, o transporte será mais leve e necessitará de menos emissão de gás carbônico. 

De certa forma, pode ajudar a diminuir o seu impacto ambiental em viagens.

11. Optar por um estilo de vida essencialista

Essa dica engloba todas as anteriores. Para colaborar com o turismo sustentável, podemos optar por um estilo de vida essencialista dentro de nossas malas e mochilas: carregue só o que for realmente necessário para a sua viagem.

Quando estamos viajando, fica muito claro perceber o que estamos carregando em excesso na bagagem. Quem já viajou de mochilão sabe: a tendência é ir diminuindo o peso da mala a cada novo destino, pois aprendemos no caminho que precisamos de muito pouco para viajar por aí! 

Deixe de lado itens que você sabe que não vai usar na viagem: aquela calça que não combina com nada, sapatos que não são confortáveis, secador de cabelo, cosméticos. Quando viajamos de mochila, todo peso extra é facilmente notado. 

Você também vai pensar duas vezes naquelas comprinhas que terão um peso extra e vão ocupar um espaço precioso na sua bagagem. 

12. Evitar o turismo predatório

Turismo predatório é do tipo que não respeita o uso dos recursos naturais, contribuindo para o esgotamento dos mesmos. 

Evite aqueles lugares que não controlam o fluxo de turistas em reservas ambientais, lugares ecologicamente sensíveis, ou tipos de passeios turísticos que exploram os animais.

O turismo sustentável busca justamente o oposto disso! Através do fortalecimento da atividade turística de longo prazo, preservamos a fauna e flora locais e garantimos a sua existência por muitos anos.

Busque sempre por iniciativas que prezam pela preservação da natureza e que gerem renda para a comunidade anfitriã. Afinal de contas, você é um visitante na casa deles. Comporte-se para ser bem vindo uma próxima vez!

Continue lendo: Turismo voluntário: o que você precisa saber antes de postar uma selfie


exemplos de praticas sustentaveis

Ao viajar, busquemos modos mais sustentáveis e sejamos conscientes nas nossas práticas turísticas

Pois, quando fazemos uma imersão em outra cultura através da viagem, estamos deixando um pouco de nós em cada local que passamos. 

Desejo que essa nossa pegada nos diferentes destinos sejam mais positivas do que negativas através da adoção de práticas sustentáveis enquanto viajamos! 




Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor



Mais sobre esse tema