Minha experiência de voluntariado no campo em Santa Branca, SP

Viver no campo e em meio à natureza através de uma imersão na roça via trabalho voluntário é uma experiência que deve ser vivida por todos, venha viver isso também!

D1dbc42ee492ae7263cdc1552a9424de

Geisa @viagei_

Abr 08, 2021

4min

Vida no campo

Desde que comecei a viajar como voluntária eu sempre achei que só existiam possibilidades de voluntariado em hostels, até  o momento em que veio a pandemia e com ela as restrições e lockdown. 

Foi devido à toda essa conjuntura somada à uma imensa vontade de viajar que pesquisando mais a fundo pude encontrar vagas de voluntariado que pudessem me conectar com a natureza, como fazendas, roças e sítios, junto com mais outras tantas possibilidades de intercâmbio voluntário pelo mundo.

Escolher uma opção de voluntariado ambiental, em lugares como sítios, fazendas e projetos ecológicos pode ser bastante diferente do tradicional voluntariado em hostel, seja pela contribuição no trabalho ou pelos impactos vividos na experiência. Você pode viver experiências incríveis desde cuidar de animais até apoiar projetos na floresta amazônica como voluntário.

A vida no campo é totalmente colaborativa, imersa e intensa. É uma conexão muito profunda com a natureza e sobre o que podemos fazer para melhorá-la, repensar o consumo e produção de lixo, plantar e colher o próprio alimento e respeitar o processo da natureza, algo muito diferente da vida na cidade.

 Muito mais do que apenas uma troca de trabalho para viajar barato, é uma forma de retribuir a natureza, criando uma maior consciência e vivendo de fato o dia a dia no campo.

Comecei a pesquisar todas as possibilidades, duração de voluntariado e localização, até que encontrei um local relativamente perto de mim, que permitia uma duração mínima de uma semana, com café da manhã e trabalho relativamente simples para quem não tinha muita experiência nessa área.

Nesse momento, um leque de possibilidades se abriu e eu pude escolher viajar para uma fazenda no interior de São Paulo, com segurança e tranquilidade, fugindo das grandes cidades e podendo aproveitar a vida no campo.

Me voluntariei para uma roça no interior do estado de São Paulo, na Roça de Cima, localizado na cidade de Santa Branca. 

Os comentários dos voluntários que já tinham ido para lá e uma conversa com o host do local me deixaram extremamente animada e ansiosa para conhecer o lugar e viver o máximo de experiências que eu poderia ter. 

Leia também: 9 lições que aprendi como voluntária na Costa Rica

Minha experiência de Voluntariado em Santa Branca, SP

Estar longe do foco pandêmico das cidades, continuar em contato com a natureza e ainda aprender mais sobre Permacultura foi uma ótima escolha. Se você quer viver novas experiências, ajudar e aprender profundamente sobre vida no campo, aproveite as oportunidades de voluntariado em projetos ecológicos para isso!

O voluntariado no campo foi o mais profundo, até o momento pra mim, estar próxima e entender a natureza e seus processos foi algo muito especial.

Escolhi a roça, principalmente para me refugiar do caos que estava o mundo e consequentemente me refugiar de mim mesma. Fui para aprender sobre plantação e também para me redescobrir.

Se voluntariar numa roça nem sempre quer dizer trabalho pesado ou maçante. Para não ter surpresas, é super importante entender o papel do voluntário e do anfitrião na troca, e estar por dentro das atividades previstas e propostas, além de escolher de acordo com o que você já tenha noção ou tem vontade de aprender.

Na Roça de Cima ajudei principalmente com artes e decoração, ajudava cozinhar todos os dias no fogão à lenha, limpeza e manutenção dos espaços comuns e na plantação.

Veja mais: O que aprendi ao viajar 260 km de bicicleta sozinha


Santa Branca SP

Queria há algum tempo aprender mais sobre permacultura e bioconstrução e esse voluntariado foi maravilhoso nesse quesito. Aprendi muito sobre plantas, agrofloresta e reutilização de materiais para decoração, o anfitrião foi um ótimo professor e fez a minha experiência ser ainda melhor.

Além de pintar, decorar, limpar, aprender manusear uma furadeira e atingir meu amor máximo pela cozinha cozinhando pra todos num fogão à lenha, me reconectei comigo mesma. 

Fui para aprender e entender sobre vida no campo e tudo ligado à isso. Voltei sabendo ouvir meu corpo, entendendo meus processos e com muito mais autocuidado e autocompaixão.

Viver no campo e morar na natureza transformou o significado de viajar pra mim, e junto disso, um novo olhar pro que era desconhecido. Eu renasci e ressignifiquei minhas viagens a partir dessa experiência.

A vida no campo com certeza é uma escola, seja nos impactos de consciência ambiental e social, sustentabilidade, pelo contato e conexão com a natureza, imersão de cultura e laços criados com pessoas locais.

Continue lendo: 10 dicas essenciais para começar a escalar montanhas


Voluntariado em fazenda

Você também pode viver uma experiência de voluntariado no campo, se conectar com a natureza e aprender tudo o que a roça pode te ensinar

Quem quer desacelerar do ritmo frenético da cidade, curtir a natureza, se desconectar do que nos prende, criar consciência de consumo e seus impactos ou aprender sobre formas de se viver em equilíbrio aos recursos naturais, aprenderá muito sobre isso no voluntariado. Viva essa experiência também! 




Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor




Mais sobre esse tema