Chegadas e partidas na vida de um viajante

São tantos os nomes e histórias que já passaram por mim desde a decisão de dizer tchau pro meu país, que sinto como se já estivesse por aqui uma vida inteira.

76f17652d1b46561483ee227204e16c5

Gabriela

Jan 15, 2021

4min

chegadas-e-partidas

A cada viagem feita você conhece alguém especial no caminho, alguém que vai te fazer sair do celular e viver o agora sabe? 

Alguém que vai te convidar a ouvir, alguém que vai fazer você parar por alguns momentos pra entender o quão grande é esse mundo e o quão singulares somos e o quanto ainda temos que aprender e aliás entender que nunca é tarde e o conhecimento adquirido nunca será suficiente. 

Conhecer pessoas e ter uma troca nem que seja por algumas horas é o que me faz ficar cada vez mais apaixonada e me sentir muito viva! Parece muito clichê quando você ouve falar sobre as poucas conexões tão fortes e duradouras que são feitas durante o intercâmbio certo? 

Sim! Também pensava isso, mas só depois de me jogar no mundo e viver um pouco mais de um ano na Europa vejo o quanto a Gabriela que chegou mudou e evoluiu e isso só se tornou possível aprendendo com as experiências e vivências desde que cheguei aqui. 



É também muito claro hoje pra mim que certamente farei muitas amizades, geminiana que sou, porém poucas se manterão e somente algumas vão te entender na essência. Aquelas que fecham com você pro que der e vier, mesmo te conhecendo a pouco tempo, são as mais surpreendentes.

É incrível como a gente se torna muito mais vulnerável quando estamos em lugares desconhecidos. Passamos a ficar mais disponíveis pois entendemos que precisamos muito de pessoas e da ajuda delas seja onde estivermos. 

O ser humano se ajuda demais e a gente passa a ser mais empático com todas pessoas que estão na mesma situação que nós. Nos simpatizamos muito mais facilmente quando entendemos que ego não pode mandar em tudo, a gente não domina o mundo e nem é dono dele, então cabe a nós contar com ajuda e contribuição de cada serzinho que passa pelo nosso caminho.

Viajar é um aprendizado e tanto e viajar sozinha ainda mais! Te permite estar acessível pra novas amizades e conhecer pessoas, uma vez que você estará a mercê de toda e qualquer situação que lhe acontecer, entregue e pronto pra trocar ideia e conhecimento com qualquer pessoa que tão somente esboçar um sorriso ou ainda à quem pergunte se você precisa de ajuda.



A gente conhece tanto do outro e se conhece tanto no outro. A gente começa a entender o porquê de tantas coisas e a respeitar tão mais culturas e repertórios totalmente diferentes. 

É desafiador e ao mesmo tempo engrandecedor. É um privilégio ouvir e participar de tantas histórias diferentes e levar um pouquinho de cada uma delas consigo. Tem gente que vem por uma hora e vira amigo, tem outros que compartilham a casa contigo mas que não sabe nada sobre você. 

Tem gente que vai, tem gente que fica e que faz planos contigo. Tem gente que tem planos e esses ficam pelo meio do caminho porque a vida tomou outro rumo e ai vem a despedida. Partir e ficar, dizer adeus ou até logo passa a ser rotineiro. Você se torna mais afetivo, mais amoroso e mais emotivo. São tantas despedidas mas cada uma acontece como se fosse a primeira. 

O clima muda, o dia fica esquisito e daqui um pouco você se dá conta o quão fazia sentido e o quanto tornava o seu dia melhor ter aquela pessoa na sua vida sabe? A gente passa a valorizar mais cada momentinho.

Tudo, absolutamente tudo se torna aprendizado. Você aprende habilidades interpessoais e manuais desconhecidas, descobre um gosto peculiar pela cozinha e um dom de servir ao outro apenas por satisfação própria e alegria em ver o outro feliz.



As definições do que é família mudam totalmente. O que realmente importa pra você também muda conforme o que você aprende com cada chegada e como você lida e absorve o que de bom cada partida te deu.

As chegadas e partidas na minha vida me ensinaram também sobre a importância de encontrar um propósito.  

Quando você se dá conta do impacto que você pode causar no mundo sendo você e apresentando sua história, você entende a importância de todo esse intercâmbio cultural que é a gente se apresentar pro mundo sendo a gente. Valorizando cada riqueza do nosso país e ainda mais, as pessoas que deixamos pra trás pra seguir nossos sonhos.

Acredito na plataforma da Worldpackers como um bom início para esse contato com outras culturas, e pessoas. A experiência da troca de habilidades em qualquer trabalho voluntário nos permite reavaliar nossos valores, um ótimo passo para entender nosso papel e por que viemos ao mundo.



Deixe seu comentário aqui

Escreva aqui suas dúvidas e agradecimentos ao autor

















Mais sobre esse tema