O segredo de viajar o mundo de graça que ninguém te contou

Eu venho viajando o mundo de graça há mais de um ano. Neste texto você terá um relato sem filtro de como eu faço isso, e como você também pode fazer!

9min

Viajar grátis

Eu já tinha visto pessoas no Instagram e Facebook vivendo aquela vida incrível em que aparentemente têm todo o tempo para viajar, sem preocupação com as contas. Me parecia ilusório e na verdade nunca me enxerguei vivendo dessa forma, esbanjando por muito tempo.

No entanto, desde que eu encontrei as respostas sobre como viajar o mundo sem gastar dinheiro (que ninguém me contou), isso transformou completamente minha vida, de forma irreversível. O objetivo deste artigo não é te dar uma lista de opções sobre como viajar gratuitamente — isso você pode achar facilmente na internet.

Hoje eu vim aqui para servir de exemplo, falar sob a perspectiva de alguém que já está viajando pelo mundo de graça como nômade há 15 meses. Estou super ansiosa para compartilhar minha experiência porque tenho certeza que ela causará um impacto positivo em muita gente!



Algumas pessoas mais céticas podem ficar com um “pé atrás” antes de entender como de fato eu consigo viver assim, e eu super entendo. Se alguém que não conheço me falasse que eu poderia viajar totalmente de graça, eu também acharia que ela quer me iludir ou até ludibriar. Mas o que vou contar agora ninguém me disse, é fruto de uma pesquisa que eu fiz e da minha própria experiência, e que agora eu quero compartilhar para ajudar mais pessoas.

Eu sabia que para viver viajando eu precisaria largar meu emprego. Isso significava que eu não teria nenhum dinheiro entrando e um orçamento extremamente apertado. Então, eu achei a solução para o meu problema: eliminar gastos com comida e acomodação.

Neste artigo eu vou te orientar sobre como fazer isso, além de te ensinar como continuar fazendo as atividades que você adora enquanto viaja, e ainda ser pago para isso! Continue viajando grátis pelo mundo, leia também; 

Viajando de graça: o início de tudo



Um dia eu acordei e percebi o quanto eu odiava a minha rotina. Eu estava trabalhando uma quantidade absurda de horas para receber um pagamento semanal, mas continuava infeliz. Decidi que precisava tomar as minhas próprias decisões e criar uma vida que gostasse de viver. Para mim, isso significa novas descobertas e ambientes.

Em fevereiro de 2019, pedi demissão com aviso prévio de 4 meses. Fiz isso, principalmente, para eu ter uma data estabelecida da minha liberdade. Em julho daquele ano eu já estava em um voo rumo a um voluntariado na Índia, sem data para voltar, carregando na mochila todos os meus pertences.

Me despedi da minha família e amigos, e eles já suspeitavam que eu não tinha intenção de voltar para a Austrália ou para minha vida antiga, que eu estava tão ansiosa para deixar para trás. Eu não tinha ideia do que iria fazer e como iria me sustentar a partir dali, mas tentei não pensar nisso. Tudo que importava para mim era abandonar aquela vida que não me servia mais.

Foi então que me deparei com o maior hack de vida conhecido pela humanidade — como viajar pelo mundo de graça! Assim, eu já estou morando no exterior há 15 meses, visitando lugares e curtindo cada momento.

Eu tenho a liberdade de ir para onde quiser nesse mundão, e sei que sou capaz de me manter financeiramente. Com a combinação de dois truques que contarei aqui, eu consigo pagar quase todos os gastos com comida e acomodação.

Eu escrevo aproximadamente duas horas por dia e consigo um dinheiro considerável enquanto viajo e experimento o mundo.

O segredo de viajar o mundo de graça

O principal hack de vida que eu conheci na vida para viajar com pouco dinheiro e viver experiências únicas é a Worldpackers, sem dúvidas. 

Worldpackers é uma plataforma que conecta voluntários com determinadas habilidades aos anfitriões procurando ajuda nessas áreas. O método por trás é chamado intercâmbio de trabalho, em que os voluntários trocam mão de obra por acomodação e comida.

Esse tipo de intercâmbio me permitiu viver oportunidades e experiências incríveis em vários países, sem a preocupação com esses dois gatos. Além disso, através dele eu tive a incrível oportunidade de me tornar uma artista conhecida na Índia e no Sri Lanka.

Enquanto uma garota que sempre sonhou viajar o mundo gratuitamente, e que não fazia ideia de como começar, me sinto muito sortuda de ter encontrado a WorldPackers!

Basicamente, você paga uma anuidade de $ 49 USD que te dá acesso a todas as oportunidades oferecidas por anfitriões no mundo todo durante um ano inteiro! Para exemplificar, $ 50 USD é MUITO menos do que o que você gastaria em apenas uma estadia com alimentação na maioria dos países, então imagina gastar esse valor e usufruir o ano inteiro de acomodação?

Parece até loucura termos vivido até aqui sem fazer isso, não é mesmo? Sério, é um desses casos em que todo mundo sai ganhando! Você economiza muito dinheiro e vive experiências pelas quais qualquer pessoa pagaria caro. 



Seja voluntário e viaje o mundo sem gastar

Existem inúmeras opções disponíveis quando se trata de programas de voluntariado. Então, com certeza você encontrará algo que bata no seu coração. Alguns deles que escolhi são:

Existem ainda muitas outras opções disponíveis, mas essas são as que tenho experiência até agora. Como eu amo pintar, geralmente procuro por projetos de arte, mas há casos em que me candidato a vagas em outros tópicos que tenho interesse, como, por exemplo, projetos ecológicos, já que sou bastante engajada nisso.

Tenho tido a sorte de encontrar bastante projetos envolvendo pintura no voluntariado. Tarefas como pintar murais nunca tinham passado pela minha cabeça antes, mas fiquei animada em poder imprimir um pouco da minha personalidade nesses locais, e, surpreendentemente, foi bem legal. A partir daí, pude me candidatar a mais vagas da WorldPackers como artista, recebendo acomodação e todas as minhas refeições de graça.

Esse sonho que se tornou realidade aconteceu por volta do meu segundo mês viajando. Naquela época, eu ainda não sabia que podia ganhar dinheiro, apenas estava tentando economizar o máximo possível até onde eu pudesse. O mais emocionante é que, fazendo minha arte, eu fiz ótimas amizades nos lugares por onde passei, muitos dos quais me convidam para voltar até hoje.

Se você quer ser voluntário e viajar pelo mundo de graça, o segredo é agregar valor por onde passar. Existem opções de voluntariado em todo o mundo que atendem a uma variedade de diferentes tipos de personalidade e interesses.



Viaje o mundo gratuitamente e ainda ganhe dinheiro

Apesar da WorldPackers cobrir a grande maioria das minhas despesas para sobreviver, existem alguns custos que não estão inclusos e precisam ser levados em consideração. São eles os voos, vistos, saídas com os amigos, ingressos de pontos turísticos etc.

Eu conheci uma pessoa no meu primeiro intercâmbio de trabalho que me apresentou uma solução para isso. Foi lá pelo segundo mês que eu contei a ela sobre minha falta de planos. Ela ficou maravilhada com minha determinação de largar meu emprego, fazer as malas e sair sem destino e sem renda (apesar de ser uma coisa louca a se fazer).

Então ela me introduziu ao mundo do freelancing. Eu nunca tinha ouvido falar antes. Ela me explicou que muitas pessoas trabalham remotamente e são bem remuneradas — era o seu caso, que prestava serviços para uma empresa alemã como freelancer.

Eu contei pra ela que isso jamais funcionaria comigo, que sou ruim com ferramentas digitais e que não tinha nenhuma habilidade de valor para oferecer. Ela, por sua vez, me convenceu de que eu tinha absolutamente tudo que eu precisava: inglês fluente e um tablet para escrever.

Também foi ela quem me apresentou alguns sites para freelancers remotos, como Freelancer e o Upwork. Imediatamente eu comecei a me candidatar para várias vagas, mas não tive sucesso logo de primeira. Eu estava tentando vagas em Administração, que é o que qualquer pessoa generalista faz quando não tem ou conhece suas habilidades específicas. Então eu fiquei perdida na multidão de candidatos.

Foi aí que lembrei: um ano antes, em 2019, eu decidi que eu queria escrever um romance, no qual eu ainda estou trabalhando. Falei com a garota e ela me motivou a me candidatar em vagas de redatora de conteúdo.

“O pior que pode te acontecer é levar um não, e o melhor é você começar a ser paga para viajar.”

Por fim, fiz teste para uma empresa, que acabou gostando do meu estilo de escrita e me ofereceu um cargo permanente.



Tornando-me Nômade Digital

Meu trabalho atual não poderia ser mais perfeito. É incrivelmente flexível, posso pegar a quantidade de serviços que eu quiser, e ainda é uma atividade que adoro. Eu escrevo conteúdo para empresas em todo o mundo. Cada projeto pode levar cerca de 3 horas para ser produzido e me renderá cerca de $ 50 USD.

De fato não é muito, é bem menos se comparar com o que eu recebia antes, mas hoje em dia eu tenho uma relação diferente com o dinheiro. Só estou interessada em ganhar o suficiente para cobrir minhas despesas do mês e, vez ou outra, trabalho mais para ostentar nas férias, como um resort chique em algum lugar.

Trabalhar como freelancer me libertou financeiramente e também me permite trabalhar no meu próprio relógio. Às vezes, fico alguns dias ou uma semana sem escrever nada porque eu não preciso de dinheiro. Mas, outras vezes, posso escrever uma semana inteira. Essa é a beleza desse estilo de vida.

Cada semana eu decido quantos projetos eu quero fazer, o que geralmente é algo em torno de 10. Isso dá, no máximo, 30 horas semanais se eu quiser fazer bastante dinheiro, mas raramente eu opto por essa quantidade. Em geral, costumo trabalhar apenas 6 horas por semana.

Combinar o trabalho remoto com as comodidades da WorldPackers me permite economizar dinheiro enquanto viajo. Parece loucura, não é? Eu nunca imaginaria essa possibilidade até alguns anos atrás.

Um benefício adicional do freelancer é a quantidade de informações que você aprende sobre trabalho online. Eu fui de uma garota que não entende de tecnologia, 15 meses atrás, para agora ter minha própria agência de marketing digital. Eu faço isso terceirizando todo o trabalho para freelancers talentosos que conheci ao longo da minha jornada. Então, serve tanto para quem tem espírito empreendedor e quer crescer na carreira, quanto para quem apenas deseja trabalhar 5 horas por semana para viver como um nômade digital.



Equilibrando liberdade e motivação

Quando eu morava na Austrália eu era uma mulher de negócios, sempre de terno, correndo de reunião em reunião e sob imenso estresse. Agora eu não seria reconhecida por nenhum dos meus antigos colegas, afinal posso me expressar completa e livremente.

Agora meu cabelo é azul e estou começando a me encher de tatuagens. E sabe o que mais? Fico muito feliz em poder viver uma vida fiel à minha personalidade, e não uma vida restrita pelos limites da sociedade. E isso não significa que eu não tenha responsabilidades.

Hoje em dia eu tenho a liberdade de me vestir como eu quiser (dependendo do país, é claro) e ter o visual que preferir. Para que isso seja possível, tudo o que preciso fazer é trabalhar cerca de 5 horas por semana. Então, em média, seria 1 hora por dia de trabalho e mais 4 horas de voluntariado.

Embora possa ser tentador voltar correndo para rever meus amigos assim que o voluntariado terminar, eu apenas me dou um choque de realidade. É uma só hora por dia. E se eu programar meu tempo bem, isso faz pouca diferença no meu dia, mas uma grande diferença na minha vida.

Percebi que, para mim, definir horários funciona melhor. Minha agenda é basicamente: ioga, café da manhã, trabalho, voluntariado, almoço, escrever meu romance e depois tempo livre. Sim, às vezes também fico estressada, mas encontrar o equilíbrio da rotina e o ioga sempre me ajudam a manter a motivação.



O que você está esperando para viajar o mundo de graça?

Sim, existe uma maneira legítima de viajar pelo mundo de graça e ser pago, se esse for o tipo de vida que você deseja viver. Eu mesma faço isso, e sou apenas uma pessoa comum. Às vezes percebo como sou sortuda por viver meu sonho, e então me lembro que isso não tem nada a ver com sorte. Descobri essas respostas por meio de pesquisas e dei um salto de fé.

Ver novos países e experimentar novas culturas tem sido uma revelação para mim. E isso não é algo que eu teria sido capaz de fazer por tanto tempo se não tivesse topado com os maiores hacks da vida do mundo tão cedo em minha viagem.

Mas, felizmente, para todos que estão lendo isso, eu os encontrei para que você não precise procurar. Agora que você sabe como viajar pelo mundo de graça, o que você está esperando?  Continue lendo nossas dicas sobre viajar barato e viaje grátis por aí: 



Leave your comment here

Write here your questions and greetings to the author

More about this topic