Traveling with Worldpackers

Sign up or log in now to access this content from the Academy and learn everything you need to know to travel more while spending less.

Responsabilidades do viajante e anfitrião na troca

Descubra o que é esperado de você como voluntário e quais são as suas responsabilidades durante a experiência colaborativa.

10min


Nessa aula, vamos falar sobre as suas responsabilidades como voluntário e também das responsabilidades do anfitrião que recebe viajantes para fazer a troca colaborativa.

Como já falamos nos outros vídeos, os voluntariados da Worldpackers se baseiam em uma relação colaborativa e transparente de um viajante com um anfitrião onde há benefícios, aprendizados e desenvolvimento pra ambas as partes.

Voluntariar não é pra quem está buscando apenas uma forma barata de viajar, ter uma cama na faixa pra dormir, muito menos pra quem quer só curtição. O voluntariado é uma troca séria que envolve diversas responsabilidades e o comprometimento ativo das duas partes para funcionar.

Responsabilidades do voluntário na troca

Mas o que de fato são essas responsabilidades que falamos tanto? O que é esperado de um voluntário durante a experiência?

Pega essa lista que vou te passar agora e se puder anota ela no seu caderno de viagens, na parede, na mão e onde mais conseguir:

  • Espírito colaborativo
  • Comprometimento
  • Proatividade
  • Respeito
  • Transparência

São esses os valores que são esperados de um worldpacker.

Parece simples, mas vou detalhar cada ponto pra você ver como eles demandam atenção da sua parte, especialmente se é a primeira vez que você vai voluntariar. E claro, pra quem já voluntariou várias vezes, é muito importante ter esses valores na cabeça para poder compartilhá-los com outros viajantes da comunidade e ajudá-los a se dar bem.

O espírito colaborativo fala por si só. Voluntariar é a forma mais colaborativa de viajar e ter uma experiência imersiva por onde você passa.

Na Worldpackers, promovemos experiências colaborativas ganha-ganha, que são oportunidades de desenvolvimento para viajantes, anfitriões e seus projetos, e isso é sustentado por nossos principais pilares, que são respeito, inclusão, colaboração e aprendizado.

Ser um membro da Worldpackers, seja como anfitirão ou viajante, significa tornar-se parte de uma comunidade colaborativa formada por pessoas de todas as origens, sem espaço para qualquer tipo de discriminação, seja de gênero, raça, religião, nacionalidade ou capacidades.

Por isso, você carrega a bandeira da colaboração por onde passa e isso implica em ter uma visão altruísta sobre as pessoas e o mundo e pensar no todo ao invés de pensar naquilo que pode ser benéfico só a você.

Não à toa, é super importante estar comprometido com a experiência e com aquilo que foi acordado entre você e seu anfitrião. Um voluntário comprometido é aquele que cumpre com tudo que foi combinado, como as tarefas, horários, regras do lugar e tempo de estadia, e faz sua parte pra que a experiência seja incrível para todos os envolvidos.

Sabe aquela visita que recebemos em casa e que, sem a gente pedir, lava a louça do jantar? Pois é! Nossos anfitriões aqui da Worldpackers buscam por voluntários que tenham essa proatividade!

Ou seja, ao invés de ficar esperando alguém te dizer o que você tem que fazer, se ofereça para sugerir novas ideias para o anfitrião e propor melhorias na experiência sem que isso tenha de vir necessariamente dele.

E claro: sempre tire suas dúvidas sobre as tarefas combinadas com o anfitrião pra que vocês estejam super alinhados. Cada anfitrião tem sua prática e suas necessidades, e muitas vezes a forma como uma tarefa é feita em um projeto pode ser bem diferente da outra.

Pelas minhas experiências, posso te garantir que a proatividade é uma das principais características que fazem a experiência do voluntariado ser ainda melhor! Por isso, não tenha medo ou receio de conversar com o anfitrião sobre suas ideias e sugestões. Pelo contrário, eles estão sempre abertos para trocar ideias com pessoas que possuem diferentes experiências.

Mas claro, lembre sempre de ser respeitoso e gentil, especialmente nos momentos de oferecer críticas construtivas, feedback ou então em eventuais conversas mais delicadas, como por exemplo se alguma coisa sair diferente do que havia sido combinado entre vocês.

Sua ferramenta mais poderosa nesse caso será usar da comunicação não violenta para conseguir expor sua opinião com clareza e de forma respeitosa. Caso você queira se aprofundar mais no tema, a Carol, diretora da área de Community aqui na Worldpackers, fez um curso completo sobre comunicação não violenta na Worldpackers Academy. Melhor de tudo, ele é 100% gratuito! 

É essencial que você seja sempre o mais transparente possível com seu anfitrião, mantenha essa porta aberta para que possam trocar ideias e ainda o ajude a oferecer experiências ainda melhores para os próximos viajantes. Somos uma comunidade colaborativa, portanto sua participação é essencial nesse processo!

Se você tiver espírito colaborativo para ajudar, estiver comprometido com a experiência, for proativo para fazer tudo que foi combinado e for respeitoso e transparente com seu anfitrião independente da situação, não vai ter erro.

Alguns outros pontos são tão importantes quanto esses que comentamos antes:

É esperado que você apareça no seu anfitrião nas datas combinadas pela plataforma e que você não deixe a experiência antes da data combinada de saída. Também é esperado que você não cancele sua estadia com pouquíssima antecedência pra não deixar o anfitrião na mão. Falamos sobre tudo isso na última aula, mas nunca é demais lembrar, né?

Responsabilidades do anfitrião na troca

Bom, essas são as responsabilidades de todo viajante worldpacker. Mas e os anfitriões? Quais são as responsabilidades deles com você?

Da mesma forma que o voluntariado não é pra pessoa que está buscando uma moradia barata, ele também não é para lugares ou projetos que estejam atrás de mão de obra barata. Até porque, como falamos antes, as relações colaborativas não têm nada a ver com relações de trabalho.

Um anfitrião da Worldpackers é alguém disposto a trocar aprendizados e promover um ambiente de conexões através de uma ajuda mútua, responsável e sustentável.

Por isso, é esperado que o anfitrião ofereça um ambiente seguro, confortável e organizado para os seus voluntários, da mesma forma como ele descreve na sua vaga na plataforma.

Ele também precisa respeitar o tempo de ajuda acordado previamente, assim como as tarefas que serão realizadas. Claro que, dependendo da situação, podem haver pequenas mudanças no escopo do voluntariado, mas é muito importante o anfitrião ser sempre transparente e comunicá-las ao voluntário. Da nossa experiência, quando a relação é transparente e sincera entre as duas partes, fica muito mais fácil de resolver eventuais conflitos e a experiência fica muito melhor!

O voluntariado é uma chance única para o viajante aprender mais sobre o projeto, a cultura local e as tarefas que irá desempenhar. Por isso, é muito importante o anfitrião estar sempre aberto para compartilhar conhecimentos e experiências com o voluntário.

É esperado também que o anfitrião ofereça um tratamento de igual pra igual para o voluntário e não haja como se estivesse fazendo um favor àquele viajante. É claro que o anfitrião, ou a pessoa que ele deixar responsável, irá coordenar as tarefas de todos os voluntários, mas organização e cumplicidade são coisas bem diferentes de hierarquia e subordinação.

E da mesma forma que com os voluntários, é essencial que os anfitriões sejam transparentes e respeitosos, especialmente nos momentos de oferecer críticas construtivas, feedbacks e ajuda aos seus worldpackers. 

Por fim, para manter a nossa comunidade sempre alinhada com os nossos valores e manter as experiências seguras, responsáveis e respeitosas, temos uma Política de Qualidade e Segurança das Experiências, que é válida para viajantes e anfitriões.

Nela, está bem detalhado o que esperamos de todos os membros da comunidade e como lidamos com feedbacks negativos sobre as experiências, desde situações de desalinhamento do que foi combinado pela plataforma até relatos que comprometam a integridade física, moral e/ou psicológica tanto por parte dos viajantes quanto dos anfitriões, e o que pode levar à desativação total do perfil na nossa plataforma.

Acreditamos que as experiências de colaboração vão além da troca de habilidades por acomodação com o anfitrião. Elas possibilitam conexões humanas muito mais profundas e valiosas.

É isso galera! Ficou alguma dúvida? Me escreve aqui nos comentários que te respondemos rapidinho!

Nos vemos na próxima aula então!